Lava Jato mira propinas em contratos milionários da Transpetro

Idiomas:

Português   English   Español
Lava Jato mira propinas em contratos milionários da Transpetro
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A operação da Lava Jato denominada “Quinto Ano” foi deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (31) com base em delações premiadas que apontaram pagamentos de propina na Transpetro, subsidiária da Petrobras.

A Polícia Federal (PF) informou que “estão sendo cumpridos 15 mandados de busca e apreensão e 3 de prisão temporária por 60 Policiais Federais, com o apoio de 16 Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, em São Paulo e Araçatuba”.

Os mandados foram expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba, no Paraná, centro de comando da famosa Operação Lava Jato. Participaram das investigações a PF, a Receita e a Força Tarefa do MPF em Curitiba.

Em comunicado publicado pelo “Estadão“, a PF explicou a operação:

“A partir de acordo de colaboração premiada, homologada pelo STF, a investigação colheu indícios de que diversas empresas pagaram vantagens indevidas de forma sistemática a executivos da TRANSPETRO, em um percentual de propina que alcançou o montante de até 3% do valor de 36 contratos formalizados com a estatal entre 2008/2014. Consta que os contratos somam o total de mais de R$ 682 milhões.”

A Polícia Federal acrescentou:

“Foram repassados no período mais de uma centena de milhões de reais a agentes políticos, sendo que o colaborador teria recebido R$ 2 milhões, por ano, a título de vantagem indevida, além de R$70 milhões no exterior.”

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque