Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Lava Jato destaca ‘sentimento negativo’ de Gilmar Mendes

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE
Capa: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Ministro do STF criticou força-tarefa e fez acusações contra o procurador Diogo Castor de Matos.

O Ministério Público Federal (MPF) rebateu as acusações feitas pelo ministro Gilmar Mendes no plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quarta-feira (11) ao procurador da Lava Jato Diogo Castor de Matos. Mendes insinuou durante a votação do pedido de habeas corpus do ex-ministro Antônio Palocci que um irmão do procurador atua como advogado de réus investigados pelo MPF.

Segundo o MPF, a fala de Gilmar Mendes “desbordou o equilíbrio e responsabilidade exigidos pelo seu cargo”. O órgão esclareceu, ainda, que Matos não atuou em nenhum caso envolvendo o publicitário João Santana, que tem em sua defesa o escritório Delivar de Mattos e Castor Advogados -que tem como um dos sócios Rodrigo Castor de Mattos, irmão do procurador. A nota também diz que Rodrigo Castor de Mattos deixou a defesa de João Santana em maio do ano passado.

Em nota, o MPF declarou:

A força-tarefa Lava Jato do MPF no Paraná presta estes esclarecimentos à população para não ficar indefesa diante do reiterado sentimento negativo do ministro Gilmar Mendes com o sucesso da Operação Lava Jato em desbaratar organizações criminosas que atuavam no poder público federal e com as mudanças positivas que o combate à corrupção trazem para a Justiça brasileira, bem como para mostrar sua indignação com o destemperado uso de falsas notícias e supostas intrigas de advogados desconhecidos em relação ao procurador da República Diogo Castor de Mattos.

 

Com informações de: [GdP]
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram