Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Lava Jato tenta impedir Gilmar de soltar Paulo Preto

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Lava Jato tenta impedir Gilmar de soltar Paulo Preto

Logo após a deflagração da 60ª fase da Operação Lava Jato, que prendeu Paulo Vieira de Souza, vulgo Paulo Preto, pela terceira vez, o procurador federal Deltan Dallagnol foi às redes sociais falar sobre o assunto.

“Vejo tweets receando que o ministro Gilmar Mendes solte Paulo Preto mais uma vez em liminar. Isso é impossível debaixo da lei”, afirmou Deltan Dallagnol na manhã desta terça-feira (19).

Após perceber mensagens de seguidores sobre a possibilidade do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), soltar Paulo Preto mais uma vez, o procurador da Lava Jato lembrou que o relator deste caso no Supremo é o ministro Edson Fachin.

“Mas Gilmar Mendes pode proferir uma decisão completamente ilegal e inconstitucional dizendo que ele é o juiz prevento para todos os casos em que Paulo Preto for preso”, respondeu a procuradora da República, Thaméa Danelon, de São Paulo.

Deltan retuitou, acrescentando que “se isso acontecesse seria um caso de exercício arbitrário de poder, fora do Direito”.

Até o momento de publicação desta matéria, 12h00 da terça, o suposto operador tucano Paulo Preto segue preso após ser alvo da Operação Ad Infinitum da Polícia Federal.

As transações investigadas superam R$ 130 milhões, que correspondiam ao saldo de contas controladas por Paulo Preto no início de 2017, como noticiou a RENOVA.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias