- PUBLICIDADE -

Lavagem de dinheiro do tráfico é alvo de operação da PF

PF apreende R$ 800 mil em escritório do filho do presidente do STJ
- PUBLICIDADE -

Em publicações nas redes sociais, o criminoso era conhecido pela ostentação.

A Polícia Federal (PF) deflagrou, nesta terça-feira (18), a operação “Solis” para combater uma organização criminosa.

A quadrilha é especializada na lavagem de dinheiro proveniente dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e casas de prostituição. 

De acordo com a PF,  o líder do grupo criminoso movimentou mais de R$ 1,6 milhão no sistema bancário. 

Em publicações nas redes sociais, o criminoso ostentava, entre outros bens, carros de luxo, jets ski e casas na praia.

Para lavar o dinheiro oriundo das atividades criminosas, os traficantes utilizavam empresas — uma delas fictícia –, com o objetivo de dar aparência de legalidade aos negócios e a ostentação de bens e valores frutos dos crimes praticados.

De acordo com relatório da PF:

“Uma das formas utilizadas na lavagem de dinheiro é o recebimento de valores nas casas de prostituição mediante máquinas de cartão de crédito vinculadas a empresas do ramo de cosméticos e energia solar.”

Cerca de 90 policiais federais cumprem nove mandados de prisão preventiva e 17 de busca e apreensão em três estados, no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -