Português   English   Español
Português   English   Español

Hungria na mira da União Europeia após aprovar lei anti-Soros

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A legislação foi aprovada pela maioria de dois terços do partido governante  Fidesz do primeiro-ministro, Viktor Orban, nacionalista e conservador.

O Parlamento da Hungria aprovou nesta sexta-feira (20) uma lei que introduz um imposto de 25% sobre a receita das organizações que apoiam a imigração ilegal, segundo informações da EBC.

A receita gerada com o imposto de 25% que esses grupos da sociedade civil deverão pagar serão destinados exclusivamente à defesa das fronteiras do país.

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, está envolvido em uma batalha aberta contra o bilionário progressista George Soros.

O líder da Hungria acredita que Soros é o responsável por estimular a política de fronteiras abertas, com o objetivo de remover os valores cristãos da sociedade europeia.

A União Europeia (UE) intensificou a batalha legal contra a Hungria por causa da aprovação da legislação. A UE classificou a lei como “ilegal”.

Segundo informações do jornal O Globo:

Em comunicado, a Comissão disse que havia encaminhado a situação da Hungria ao Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) devido ao descompasso entre a legislação de asilo e retorno do país e a legislação do bloco. Este é o terceiro passo de um processo legal que poderia, em último caso, levar a sanções financeiras contra o governo da Hungria, se o tribunal confirmar as alegações da Comissão Europeia.

Bruxelas sustenta que as autoridades húngaras não fornecem aos imigrantes acesso efetivo a procedimentos de pedido de asilo. Além disso, no país os solicitantes de asilo ficam detidos em “centros de trânsito” além do limite de quatro semanas determinado pelas leis europeias.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!