Português   English   Español
Português   English   Español

Leopoldo Lopéz diz que intervenção militar é constitucional

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Leopoldo Lopéz diz que intervenção militar é constitucional

O líder opositor afirmou que intervenção militar é constitucional, mas que transição tem de ser pacífica.

O líder opositor Leopoldo López “não descarta nenhum cenário” para retirar o ditador Nicolás Maduro do poder na Venezuela.

Questionado pela agência EFE sobre uma possível intervenção militar, disse ser uma alternativa legal prevista pela Constituição:

“Não descartamos nenhum cenário que esteja dentro da Constituição. Esperemos que não venha a chegar a esse ponto, mas não o afastamos, pois é constitucional e não podemos afastar nenhum cenário que nos permita conquistar a liberdade.”

Leopoldo López está refugiado na embaixada da Espanha, em Caracas, desde que foi libertado da prisão domiciliar por militares leais ao presidente interino Juan Guaidó na última terça-feira (30).

Nesta quinta-feira (2), um Tribunal da Venezuela ordenou a prisão de Leopoldo. A Espanha já disse que a sua embaixada é território nacional e, por isso, inviolável, como noticiou a RENOVA.

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Veja também_

TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email:

Fique tranquilo(a), assim como você também odiamos spam, você poderá sair quando quiser :)

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Nunca mais seja massa de manobra. Assine!