Português   English   Español

Lésbicas têm maior probabilidade de sofrer violência física da parceira

Um dos maiores equívocos sobre abuso entre parceiros íntimos é a ideia de que ele não existe nas relações homossexuais.

Agressões físicas e verbais, seguidas de extensos pedidos de desculpa, fazem parte do padrão clássico de abuso doméstico – quadro comumente associado a um agressor do sexo masculino e uma vitima do sexo feminino. No entanto, um estudo recente aponta um outro cenário muitas vezes ignorado.

Um relatório divulgado em 2013 pela National Coalition of Anti-Violence Programs (NCAVP) apontou que mulheres lésbicas têm maior probabilidade de sofrer violência física da parceira – e elas responderam por 19% das vítimas de homicídio passional.

O dado soa ainda mais impressionante quando se leva em consideração que apenas 1,5% das mulheres nos Estados Unidos se autodeclaram lésbicas e 0,9% como bissexuais.

Seja em relações hetero ou homossexuais, o abuso é caracterizado por um padrão de comportamento em que um parceiro procura ganhar poder e controle sobre o outro.

 

Com informações da Claudia

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter