Líder da Bolívia admite que Unasul está em crise

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

A União das Nações Sul-Americanas (Unasul) está em crise, afirmou nesta quinta-feira (12) o protoditador da Bolívia, Evo Morales, que exerce a Presidência rotativa do bloco.

Seis países suspenderam sua participação no Unasul em abril passado. Os chanceleres do Brasil, da Argentina, do Paraguai, da Colômbia, do Chile e do Peru, alegam que a Unasul está paralisada desde janeiro de 2017.

O abandono em massa aconteceu porque a ditadura da Venezuela, com o apoio da Bolívia, do Suriname e do Equador, vetou o candidato argentino ao posto de secretário-geral da organização.

“Lamento muito dizê-lo que Unasul está em uma crise”, afirmou o governante boliviano.

“Pessoalmente, invejo a integração de alguns continentes como Europa, África e Ásia, e temos que ter a capacidade de avançar nesses sistemas de integração”, destacou Evo Morales.

Com sede em Quito e criada sob impulso do falecido ex-presidente venezuelano Hugo Chávez, a Unasul abrange 14 nações, das quais seis, as maiores economias da região, suspenderam sua participação.

 

Com informações do BOL

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações