Líder da Bolívia admite que Unasul está em crise

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A União das Nações Sul-Americanas (Unasul) está em crise, afirmou nesta quinta-feira (12) o protoditador da Bolívia, Evo Morales, que exerce a Presidência rotativa do bloco.

Seis países suspenderam sua participação no Unasul em abril passado. Os chanceleres do Brasil, da Argentina, do Paraguai, da Colômbia, do Chile e do Peru, alegam que a Unasul está paralisada desde janeiro de 2017.

O abandono em massa aconteceu porque a ditadura da Venezuela, com o apoio da Bolívia, do Suriname e do Equador, vetou o candidato argentino ao posto de secretário-geral da organização.

“Lamento muito dizê-lo que Unasul está em uma crise”, afirmou o governante boliviano.

“Pessoalmente, invejo a integração de alguns continentes como Europa, África e Ásia, e temos que ter a capacidade de avançar nesses sistemas de integração”, destacou Evo Morales.

Com sede em Quito e criada sob impulso do falecido ex-presidente venezuelano Hugo Chávez, a Unasul abrange 14 nações, das quais seis, as maiores economias da região, suspenderam sua participação.

 

Com informações do BOL

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.