Português   English   Español

Líder das pesquisas, Bolsonaro gastou R$ 1,1 milhão na campanha

Faltando 11 dias para o primeiro turno das eleições, os candidatos à Presidência da República já gastaram R$ 130,4 milhões, segundo dados disponíveis no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Pelo menos R$ 64,8 milhões foram destinados à produção de vídeos para a internet e dos programas eleitorais gratuitos, o que representa 49,7% do total.

Nesse montante estão incluídas as despesas do presidiário Lula, que teve a candidatura rejeitada pelo TSE, por causa da Lei da Ficha Limpa.

Até agora, o candidato que mais gastou foi Henrique Meirelles, do MDB, com despesas de 43,3 milhões, sendo R$ 24, 8 milhões para a produção dos programas de rádio e televisão, mais R$ 5,8 milhões para criação e inclusão de páginas na internet.

A campanha do tucano Geraldo Alckmin gastou R$ 42,9 milhões, sendo R$ 15,2 milhões destinados à produção dos programas de rádio e televisão, bem como de vídeos.

A campanha de Ciro Gomes (PDT) gastou R$ 8,4 milhões. Foram destinados R$ 2,4 milhões para impressão de propaganda eleitoral e R$ 2,2 milhões para produção dos programas de rádio e televisão.

Marina Silva (Rede) arrecadou R$ 7,2 milhões e gastou a metade desse total na campanha.

Líder nas pesquisas de intenção de votos, Jair Bolsonaro (PSL), hospitalizado desde o dia 6 de setembro, quando levou uma facada na barriga em Juiz de Fora (MG), declarou à Justiça Eleitoral despesas de R$ 1,1 milhão.

 

Adaptado da fonte Isto É

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter