Líder esquerdista da Nicarágua chama Igreja Católica de golpista

Em discurso após a ofensiva de policiais e paramilitares contra redutos oposicionistas, o líder da Nicarágua, Daniel Ortega, classificou os bispos da Igreja Católica como golpistas e disse que a oposição do país precisa ser exorcizada.

Desde o início de abril, houve ao menos 360 mortes relacionadas aos protestos pela renúncia de Daniel Ortega, segundo a Associação Nicaraguense Pró-Direitos Humanos (ANPDH).

Parte das mortes ocorreu nos últimos dias, durante ataques do regime a bastiões anti-Ortega em Masaya e na Universidade Nacional Autônoma da Nicarágua (Unan).

“É preciso haver consenso. E, para ter consenso, é preciso acordo entre as duas partes. Mas eles simplesmente apareceram com um ultimato”, acusou Ortega. “A mim me assombrou que os senhores bispos tivessem essa atitude de golpistas.”

Ortega acusou a igreja de encampar as exigências dos movimentos opositores, principalmente a convocação de uma nova eleição presidencial —o mandato atual termina em 2022, mas o líder sandinista pode se reeleger indefinidamente.

Ortega afirmou:

Estamos obrigados a pedir aos bispos que se retifiquem e não alimentem essas seitas satânicas, golpistas, assassinas.

 

Com informações da Folha
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia