Líder muçulmana critica escolha de Trump para Suprema Corte

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A diretora executiva da organização Defensores Muçulmanos, Farhana Khera, está pedindo aos democratas e republicanos do Senado que impeçam a nomeação do presidente Donald Trump para a Suprema Corte, o juiz Brett Kavanaugh.

Em um comunicado divulgado horas depois de Donald Trump anunciar Brett Kavanaugh para substituir o juiz Anthony Kennedy na Suprema Corte, Khera disse que o indicado do presidente americano daria “luz verde” à “agenda racista” do presidente.

A líder muçulmana disse em resposta à indicação de Kavanaugh:

Baseado em seu registro judicial e profissional, Kavanaugh na Corte dará a Trump uma luz verde para colocar sua agenda racista no lugar sem contestação, sem contrapesos, e sem levar em conta o estado de direito.

Kavanaugh enfraqueceria o papel do Judiciário na proteção de nossa democracia em um momento em que ele é criticamente necessário.

Nós conclamamos o Senado a rejeitar essa indicação.

Farhana Khera participou ativamente do movimento para impedir o veto migratório de Trump, que foi recentemente confirmado pela Suprema Corte, certificando que o presidente dos Estados Unidos tem total autoridade sobre a imigração para o país.

A administração Trump está procurando ver  Kavanaugh confirmado no Senado antes de 1 de outubro de 2018.

 

Traduzido e adaptado de Breitbart

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.