Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Líder opositora pede para Macron atuar como mediador na crise de Belarus

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Líder opositora pede para Macron atuar como mediador na crise de Belarus
COMPARTILHE

"Agora é o momento que Belarus precisa de ajuda para iniciar um diálogo", diz líder opositora exilada.

Svetlana Tikhanovskaya, líder da oposição de Belarus, pediu, nesta segunda-feira (28), ao presidente Emmanuel Macron, da França, para atuar como “mediador” da crise na ex-república soviética.

Em uma entrevista à agência France-Presse, Tikhanovskaya afirmou que a União Europeia deve ampliar as sanções previstas contra o ditador bielorrusso Alexander Lukashenko e incluir os empresários que apoiam o regime:

“Os protestos não vão parar. O povo não aceitará o regime sob o qual viveu todos estes anos.”

A declaração foi feita pela opositora em Vilnius, na Lituânia, onde ela está exilada desde as eleições presidenciais bielorrussas de 9 de agosto.

No pleito, ela enfrentou Lukashenko, que foi eleito com 80% dos votos, de acordo com os resultados oficiais, questionados pela oposição.

Tikhanovskaya disse ter esperanças de que consiga promover o diálogo entre Macron e presidente Vladimir Putin, da Rússia:

“Macron é um dos líderes mais fortes da Europa e do mundo […] Poderia ser o mediador e ter a capacidade de influenciar Putin, com quem tem boas relações.”

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram