Líderes da França defendem ação nacional para combater antissemitismo

O ator Gerard Depardieu, o cantor Charles Aznavour, o ex-presidente Nicolas Sarkozy e três ex-primeiros-ministros fazem parte dos 300 líderes franceses que defendem uma ação nacional para combater o “novo antissemitismo”.

O manifesto, assinado por políticos de direita e da esquerda, artistas e intelectuais foi publicado no jornal Le Parisien. Também se juntaram à iniciativa líderes judeus, cristãos e até muçulmanos considerados “moderados”.

A declaração pede que as lideranças muçulmanas do país denunciem as referências antijudaicas e anticristãs no Alcorão como “antiquadas” para que “nenhum fiel islâmico possa usar um texto sagrado para justificar um crime”. Também pede o combate ao antissemitismo “antes que seja tarde demais”.

Philippe Val, ex-diretor do “Charlie Hebdo”, foi outro que assinou o manifesto. Em 2015, o jornal foi atacado por terroristas e 12 pessoas morreram.

A ministra da Justiça, Nicole Belloubet, disse na rádio estatal que o governo deveria estar “vigilante” contra o antissemitismo e pediu a “unidade social”.

 

Com informações de: [GospelPrime]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *