Português   English   Español

Linha do tempo do memorando que sacudiu os EUA

trum

RENOVA foi a primeira mídia em língua portuguesa a publicar matéria sobre o famoso memorando que apontou indícios de espionagem política do governo Obama contra campanha de Trump.

O memorando publicado dois dias atrás é o assunto político mais comentando no planeta atualmente e promete consequências graves para nomes importantes de Washington.

Não é por menos que grande mídia tentou de todo jeito manter essa história adormecida. Afinal, sobre o que os jornais vão falar quando a investigação sobre a influência da Rússia na vitória de Trump for classificada como uma arma política dos Democratas?

Vamos provar esta tentativa de abafar o assunto através da análise da linha de tempo do Twitter em língua portuguesa com relação ao termo “memorando”.

A primeira pessoa a tuitar sobre o memorando foi o grande Leandro Ruschel na madrugada de sexta-feira (19/01).

Renova publicou sua primeira matéria falando sobre a existência do memorando às 08:30 da manhã da sexta-feira.

No mesmo dia 19, às 19:45, publicamos uma segunda notícia falando sobre a grande repercussão nos EUA acerca do memorando.

No sábado, dia 20 de janeiro, o blog “O Congressista” parece ter publicado um artigo sobre o memorando. Infelizmente, o site não está no ar.

Segunda-feira, 22 de janeiro, a grande mídia continua em silêncio. RENOVA publica sua terceira matéria sobre o memorando.

Às 21:54 da mesma segunda, a segunda mídia independente em língua portuguesa propaga uma notícia sobre o memorando. Parabéns, Epoch Times.

Publicamos nossa quarta matéria sobre o memorando às 21:00 do dia 25 de janeiro.

No dia seguinte (26/01), a grande mídia permanece abafando o caso do memorando e lança notícias “bombásticas” sobre a investigação Trump-Rússia para manter a cortina de fumaça.

RENOVA publica sua quinta matéria sobre o assunto.

A mídia Terça Livre publicou uma matéria sobre o memorando às 11:47 da manhã do dia 26 de janeiro.

29 de janeiro. 10 dias após publicarmos a primeira matéria sobre o memorando. Nenhum veículo da grande mídia em língua portuguesa havia falado sobre o assunto. Das mídias independentes, apenas Terça Livre e Epoch Times haviam feito 1 matéria cada.

RENOVA publicou mais matérias sobre o documento.

Inclusive, fizemos uma cobertura completa quando o Comitê de Inteligência da Câmara confirmou que iria enviar o memorando para a Casa Branca aprovar a publicação.

Quase onze dias depois da primeira notícia publicada pela RENOVA sobre o assunto, a EXAME se tornou o primeiro veículo da velha imprensa a publicar uma notícia com a palavra “memorando” na manchete.

O jornal português Publico seguiu a EXAME no dia 30 de janeiro.

Daí em diante, a mídia globalista não conseguiu mais segurar e, desde então, o volume de notícias sobre o memorando continua ganhando força.

Através desta breve análise da timeline de mensagens no Twitter, tivemos a oportunidade de ver como os veículos da grande mídia tentaram manter o memorando fora dos holofotes o máximo de tempo possível. Eles só decidiram falar sobre o assunto quando o Comitê de Inteligência da Câmara enviou o memorando para o salão oval na Casa Branca.

Para mim, Tarciso Morais, foi uma honra ver a RENOVA sendo a primeira fonte de informação em língua portuguesa a falar sobre este escândalo político de proporções gigantescas. Sensação de dever cumprido. Mas, não acabei por aqui. Prometo manter o mesmo nível de cobertura.

Deixe seu comentário

Veja também...