Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Lista de países que não felicitaram Biden está ficando curta

Lista de países que não felicitaram Biden está ficando curta
COMPARTILHE

Bolsonaro, López Obrador e Putin ainda não reconheceram a projeção de vitória de Biden.

A lista de países que ainda não reconheceram a projeção de vitória do democrata Joe Biden na eleição presidencial dos Estados Unidos está ficando muito curta. 

Mensagens de felicitações começaram a fluir quase imediatamente depois que os maiores veículos de imprensa dos EUA projetaram, no último sábado, Biden como vencedor do pleito. 

Com o regime comunista da China parabenizando, na última sexta-feira (13), Biden e Kamala Harris pela vitória nas eleições, poucos países ainda não tomaram a mesma decisão. 

Entre os poucos líderes mundiais que estão esperando o desenrolar dos desafios legais implementados pelo presidente Donald Trump, podemos citar: 

  • Jair Bolsonaro, do Brasil 
  • Andrés Manuel López Obrador, do México 
  • Vladimir Putin, da Rússia 

Alvo de críticas recentes dos EUA, o ditador Aleksandr Lukashenko, de Belarus, classificou a eleição nos EUA como uma “vergonha para toda a democracia” e sugeriu que ela deveria ser disputada novamente. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
4 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Gil Pereira Xavier
Gil Pereira Xavier
15 dias atrás

Eleição totalmente Fraudada, nada está decidido.

Luiz
Luiz
15 dias atrás

O PR está certo…tem que aguardar…!!!
Mito…!!!

Kim Kardashenko Jongun
Kim Kardashenko Jongun
15 dias atrás

Lukashenko é meu nome do meio. Parabéns Jair e vlado

José João de Espíndola
José João de Espíndola
15 dias atrás

Faltou citar, entre os “cumpañeros” de Bolsonaro a não cumprimentar Biden, o “democrático” presidente dinástico da Coreia do Norte, Kim Jong-un.
Os quatros dariam uma foto histórica, pela ignomínia que representaria.
José J. de Espíndola.