- PUBLICIDADE -

Luiz Philippe de Orleans e Bragança está escrevendo nova Constituição

- PUBLICIDADE -

O anúncio foi feito em forma de vídeo nas redes sociais. Ativista, sobrinho do imperador de jure e filiado ao PSL, Luiz Philippe garantiu que está junto a ‘um grupo altamente qualificado’ e teceu críticas à Carta de 1988.

O advogado e autor Luiz Philippe de Orleans e Bragança, sobrinho do atual Imperador ‘de jure’ do Brasil, informou na noite de segunda-feira (23) que está escrevendo uma nova Constituição para o país.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o pré-candidato a deputado federal pelo PSL afirmou que, junto a ele, está nesse projeto “um grupo de ativistas altamente qualificados”, mas não citou nomes.

Não da pra mudar o Brasil com a Constituição atual que beneficia os burocratas. Por isso, eu e um grupo de ativistas altamente qualificados, estamos escrevendo uma Nova Constituição, aquela que devolve o poder para a sociedade.

Posted by Luiz Philippe de Orleans e Bragança on Monday, July 23, 2018

Sem indicar um prazo para a conclusão dos trabalhos, o advogado, que já foi filiado ao NOVO e não possui mais direitos dinásticos na Casa Imperial em caso de restauração do trono, indicou ainda que a nova Carta “não é somente uma carta de intenção” e teceu críticas à Constituição de 1988.

O direitista Luiz Philippe declarou:

Pretendemos publicar algo bem estruturado, que seja realista e condizente com a nossa realidade. Ao mesmo tempo, resgatar alguns valores que estão fora do contexto constitucional de hoje. Valores de que a sociedade tem poder e ter que ter liberdade de livre iniciativa. E que os representantes públicos devem ser servidores e não os grandes protagonistas. O que acontece na atual Constituição é que ela dá muito poder aos burocratas e aos políticos.

No vídeo, que já havia sido visto 120 mil vezes até a publicação desta matéria, Bragança conclui que o seu intento “é criar um documento para que possamos divulgar e ter mais brasileiros envolvidos nesse processo”.

‘A Constituição é a grande culpada pelo o que estamos vivendo hoje. A Constituição de hoje é uma Constituição que favorece o populismo e o discurso raso. Esse discurso não pode ser premiado pela [nova] Constituição, mas sim punido’, disse.

 

Com informações de Boletim da Liberdade
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -