Lula frustrado com fraca mobilização da militância

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva acreditou que faria do local de sua prisão em Curitiba um espaço de resistência política.

Em vários momentos, antes da prisão, ele disse a interlocutores que faria de seu confinamento um espaço de resistência política. Imaginou romarias de políticos nacionais e internacionais, ex-presidentes e ex-primeiros-ministros, representantes de entidades de Direitos Humanos e representantes de movimentos sociais.

Segundo informações da Época:

Lula pode não estar deprimido, mas está frustrado. Agora, sua esperança é ser transferido para São Paulo, onde estão a maioria de seus filhos e as sedes de entidades como a CUT e o MTST

Dias atrás, conforme publicado pela Gazeta do Povo, também tomamos conhecimento sobre a insatisfação do petista com o clima da capital do Paraná:

No relato que fez aos senadores da Comissão de Direitos Humanos do Senado, o ex-presidente Lula contou que não tem conseguido aproveitar o direito ao banho de sol diário ao comentar sobre sua rotina na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. São duas horas por dia. Nos primeiros dias, ele evitou. Mas, depois, a razão é climática mesmo. Ele reclamou que a chuva tem sido um obstáculo.

Até terça-feira (17), dia do encontro com os senadores, Lula afirmou que tinha usufruído apenas de três dias do banho de sol. E queixou-se das chuvas. Ele está preso desde o dia 7 de abril. “De que adianta banho de sol se só chove aqui! Deveria ser banho de chuva”, disse Lula aos senadores.

Curta, siga e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
SIGA A RENOVA NO TWITTER

Deixe seu comentário...

Veja também...