Português   English   Español

Lula mente para a Justiça e é condenado mais uma vez

Lula mente para a Justiça e é condenado mais uma vez

Petista não disse a verdade ao tentar remover a interdição em uma propriedade onde está construindo uma “unidade residencial para lazer”. Cabe recurso.

O ex-presidente Lula foi condenado por litigância de má-fé, acusado de tentar enganar a Justiça no processo que envolve uma propriedade do petista na área rural do município de São Bernardo do Campo.

O caso foi julgado pelo juiz da 1ª. Vara da Fazenda Pública, José Carlos de França Carvalho Neto. Ainda cabe recurso.

Durante obras nesse terreno, para a construção de uma “unidade residencial para lazer”, houve a movimentação de 1.358 m2 de terra, não prevista nos documentos apresentados pelo petista à Prefeitura.

A Secretaria de Meio Ambiente e Proteção Animal, então, interditou a propriedade, até que fossem aprovados o projeto e plantas e obtidos o alvará ambiental e de construção.

O problema é que Lula, ao fazer o pedido à Prefeitura, tinha assegurado que as obras não demandariam qualquer movimentação de terra.

Em sua decisão, o juiz escreveu:

É certo que não houve autorização para movimentação de terra, sendo que por se tratar de questão envolvendo matéria ambiental, toda e qualquer iniciativa deve ser precedida de expressa autorização, única forma de resguardar efetivamente os interesses envolvidos.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...