Português   English   Español

Lula quer saber qual a reação do Exército em caso de indulto

O presidiário Lula mandou Nelson Jobim sondar a cúpula militar sobre o que ocorreria caso Fernando Haddad fosse eleito e lhe concedesse um indulto.

A ordem do presidiário foi repassada ao advogado lulista por Franklin Martins e José Genoíno, segundo O Antagonista.

Na quinta-feira passada, Nelson Jobim reuniu-se com o general Eduardo Villas-Bôas e com o general Sérgio Etchegoyen com o propósito de preparar o terreno para a soltura do criminoso condenado pela Lava Jato.

Lula só não contava com a derrota acachapante de seu poste nas urnas.

A resposta, segundo O Antagonista, foi a mais óbvia:

A resposta foi ‘cumpre-se a Constituição’.

E mais:

Todos líderes procurados avisaram que não admitem intromissão em questões internas das Forças, como politizar promoções ou interferir nos currículos das escolas militares, mudanças já cogitadas por petistas. Mexer na Lei da Anistia ou retomar discussões, como a Comissão da Verdade.

Especificamente sobre o indulto, a resposta foi a seguinte:

Sobre a possibilidade de indulto a Lula, para surpresa dos emissários, a resposta dos militares foi unânime: ‘Isso é problema da Justiça’. No entanto, os militares não deixaram de registrar que isso não seria bom porque reforçaria o sentimento de falta de segurança jurídica no País.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter