Português   English   Español

Macron aberto ao diálogo, mas não recuará da ‘agenda verde’

Macron precisa lidar com os maiores protestos das últimas décadas na França. No domingo (2), a cidade de Paris foi alvo de intenso vandalismo.

O presidente francês Emmanuel Macron teve que escutar pedidos de renúncia enquanto caminhou nesta segunda-feira (3) ao longo da icônica avenida Champs-Élysée. Ele verificou parte dos danos causados na capital Paris após protestos dos coletes amarelos durante todo o fim de semana.

Macron visitou o Arco do Triunfo, que foi vandalizado com pichações que diziam “Macron renuncia” e “Coletes Amarelos triunfarão”.

Este foi o terceiro fim de semana consecutivo de distúrbios civis em reação ao aumento de impostos ligados ao programa de mudança climática do presidente globalista.

O presidente da França, Emmanuel Macron, chega para visitar bombeiros e policiais no dia seguinte ao protesto dos coletes amarelos, em Paris.

A agência Reuters informa que, após avaliar os danos, o presidente da França se reuniu com oficiais de segurança, o ministro do Interior, Christophe Castaner, e o primeiro-ministro Édouard Philippe.

O porta-voz do governo, Benjamin Griveaux, afirmou que Macron estava pronto para o diálogo com os coletes amarelos, mas não recuará de sua agenda verde.

“Não vamos mudar de rumo. É a direção certa. Estamos certos disso ”, disse o porta-voz.

Enquanto isso, conforme noticiou a Renova Mídia, os coletes amarelos rejeitaram a proposta de negociação do governo francês e disseram que a única saída no momento era a renúncia de Emamnuel Macron.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter