Português   English   Español

Maduro compara situação na Venezuela com perseguição a judeus

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta terça-feira (18) que há uma “campanha de inquisição” contra venezuelanos por parte das “oligarquias midiáticas” de países como Brasil, Colômbia, Panamá, Argentina, Equador e Peru.

Ele comparou o momento atual vivido pela Venezuela com a perseguição aos judeus promovida pelo ditador Adolf Hitler.

Nicolás Maduro declarou:

As oligarquias midiáticas desses países iniciaram uma campanha de inquisição que eu comparo, e peço desculpas se alguém se incomodar com esta comparação, com a perseguição de Hitler contra o povo judeu, que terminou com seis milhões de judeus mortos.

Em entrevista coletiva, o ditador disse que os venezuelanos que emigraram para Buenos Aires, Lima e Quito foram escravizados, enquanto os que foram para Roraima, Colômbia e Panamá têm sido perseguidos.

Maduro exemplificou:

Muitas das coisas que dizem sobre a Venezuela e os venezuelanos nesses países de maneira parecida e inocente foram ditas sobre os judeus: ‘os venezuelanos são culpados disso, daquilo, os venezuelanos são culpados de tudo’.

Enquanto fecha os olhos para a crise migratória que assola seu país, o ditador Maduro frequenta os melhores restaurantes mundiais, como foi visto durante sua visita à Turquia.

Adaptado da fonte EFE

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter