Maduro diz que estabilidade econômica vai demorar a chegar à Venezuela

O ditador da Venezuela mandou o FMI “para o inferno” e disse que não está preocupado porque o país possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo.

Nicolás Maduro advertiu no sábado (12) que a estabilidade econômica não chegará da noite para o dia na Venezuela e rejeitou fortemente a presença do Fundo Monetário Internacional (FMI) no país sul-americano.

É a primeira vez em meses que o ditador comunista admite que qualquer processo de recuperação da economia venezuelana levará tempo.

De acordo com informações do Epoch Times:

“Tudo o que estamos fazendo e vamos fazer depois de 20 de maio, irá se somar a uma situação para alcançar o crescimento, a estabilidade, a prosperidade e a paz econômica”, acrescentou o líder, sem dar detalhes sobre como irá corrigir os desequilíbrios nas contas do país.

Ele acrescentou que não se interessa pelas previsões e avisos do Fundo Monetário Internacional sobre a economia da Venezuela, que possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo.

“Nós não estamos preocupados, a Venezuela é independente do Fundo Internacional, e eles podem ir para o inferno, não os queremos na Venezuela, não nos importamos com o Fundo Monetário, eles são os assassinos do mundo”, acrescentou.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *