Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Maduro diz que governos da França e Espanha são ‘racistas’

COMPARTILHE

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, assegurou que não se submeterá às “elites racistas” da Espanha, da França e da Colômbia, países que fazem oposição aberta à atual administração venezuelana.

Durante cerimônia de comemoração dos 50 anos da morte do ativista norte-americano Martin Luther King, no palácio de Miraflores, Maduro declarou:

Sim, são uns racistas, têm uma visão discriminatória. Como este zambo mestiço não se submete às suas ordens e desígnios, então, dizem que Nicolás Maduro é uma ditadura, é um ditador. Este zambo jamais se submeterá às elites colonialistas e racistas de Paris, Madri e Bogotá.

Segundo informações da Isto É:

O governo em Caracas já havia rejeitado a atitude de Macron de se reunir com “foragidos da justiça”, referindo-se à recente audiência concedida a três opositores venezuelanos.

Em nota de protesto entregue ao embaixador francês em Caracas, Romain Nadal, o governo venezuelano assinalou que os convidados de Macron estão “vinculados à comissão de crimes sancionados pela Lei Contra a Delinquência Organizada e Financiamento ao Terrorismo”.

A nota se referia a Antonio Ledezma, ex-prefeito de Caracas que fugiu da prisão domiciliar para a Espanha em novembro passado, e a Carlos Vecchio, exilado nos Estados Unidos, que foram recebidos por Macron na terça-feira no Palácio do Eliseu.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE