Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Maduro investe na Huawei para facilitar repressão na Venezuela

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Maduro investe na Huawei para facilitar repressão na Venezuela
COMPARTILHE

A gigante tecnológica chinesa é peça chave na disputa comercial entre Pequim e Washington.

Kimberly Breier, secretária-adjunta de Estado para Assuntos do Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado americano, disse que o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, está investindo na tecnologia chinesa para manter “seu controle e repressão”.

No final do mês de meio, Maduro anunciou que investirá na multinacional Huawei e em outras empresas da China e Rússia para aumentar a capacidade de telecomunicações e estabelecer a rede 4G na Venezuela.

Na presença de militares, o líder chavista ordenou, sem dar detalhes, realizar um “investimento imediato”.

Em um tuíte publicado na última segunda-feira (10), a autoridade do alto escalão do governo dos Estados Unidos disse que Pequim “não ajuda o povo venezuelano, apenas a si mesma”.

Breier disse em abril que governos opressores estão comprando tecnologia da China que lhes permite rastrear e monitorar seus cidadãos, informa o site Epoch Times.

O anúncio de Maduro causou repúdio imediato do presidente encarregado Juan Guaidó, que argumenta que Maduro tem uma “desconexão absoluta com a realidade” e assegura que as falhas nos serviços dentro na Venezuela são uma consequência do “mau uso dos recursos e fundos do Estado”.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram