Português   English   Español

Maduro pede união da esquerda após eleição de Bolsonaro

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, defendeu nesta quarta-feira (31) a união da esquerda na América Latina, após a eleição de Jair Bolsonaro no Brasil e o avanço da direita em outros países da região.

“Derrubaram Dilma Rousseff. Impuseram lá uma ditadura e sequestraram este grande líder Luiz Inácio Lula da Silva”, disse Maduro sobre a prisão do ex-presidente, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro.

“Se Lula tivesse sido candidato, tenham a certeza de que ganharia”, declarou Nicolás Maduro sobre a eleição de domingo passado no Brasil.

Maduro, que visitou Cuba na terça-feira (30), citou os presidentes de Argentina, Mauricio Macri, e Colômbia, Iván Duque, para exemplificar o avanço da direita na região.

“Tem futuro o povo sul-americano com um Macri, com um Duque à frente?! (…) Estamos em uma imensa confrontação geopolítica de modelos, projetos e ideias”, declarou Maduro em um ato no qual esteve presente o embaixador cubano na Venezuela, Rogelio Polanco.

 

Adaptado da fonte AFP

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter