Maduro rechaça pedido de intervenção militar feito por líder opositor

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Nicolás Maduro menosprezou a posse simbólica do líder opositor Juan Gauído.

O ditador da Venezuela rechaçou nesta sexta-feira (11) o pedido de intervenção militar feito pelo presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaído, para tirá-lo do poder.

Nicolás Maduro afirmou que continuará no comando do país sul-americano, apesar da reprovação de boa parte da comunidade internacional.

Apesar de ter sido empossado para um segundo mandato na quinta-feira (10), o pleito realizado em maio do ano passado, que foi vencido por Maduro, é considerado fraudulento por muitas nações.

Em discurso no Palácio de Miraflores, segundo a agência “EFE“, Maduro declarou:

Lá eles fazem o seu show, o seu jogo e seu escárbio, porque zombam do seu próprio povo. Aqui nós (continuamos) com o nosso trabalho, temos muito trabalho a fazer. Continuarei cumprindo as minhas funções, para as quais vocês me elegeram, com firmeza, com coragem”.

Nesta sexta-feira (11), a Assembleia Nacional, único poder controlado pela oposição, realizou uma sessão na qual o presidente da Casa, Juan Guaidó, se declarou presidente interino, pediu intervenção militar, civil e estrangeira na Venezuela, pois, de acordo com ele, o poder foi “usurpado” por Maduro.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.