PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Maia e Alcolumbre articulam golpe contra Bolsonaro, diz ex-deputado

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“Há um projeto em curso para tentar impedir o presidente Bolsonaro”, diz o ex-deputado e presidente do PTB.

O ex-deputado Roberto Jefferson ganhou as manchetes de vários veículos de imprensa do Brasil nos últimos dias após denunciar um golpe do Congresso Nacional contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Atual presidente nacional do PTB, em live com o jornalista Oswaldo Eustáquio, no último domingo (19), Jefferson afirmou que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, são os cabeças da articulação para derrubar Bolsonaro.

Maia e Alcolumbre estariam em conluio com lideranças do DEM e do PSDB, inclusive o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, para aproveitar a crise gerada pelo coronavírus com o objetivo de usurpar os poderes do presidente eleito com 57 milhões de votos.

Bolsonaro transmitiu a live com a denúncia de Jefferson em tempo real para os seus milhões de seguidores na rede social Facebook.

No dia seguinte, segunda-feira (20), desta vez em conversa com os jornalistas do programa “Pingo nos Is”, da rádio Jovem Pan, o ex-deputado explicou em mais detalhes o suposto golpe em andamento contra Bolsonaro.

Jefferson disse que “há um projeto em curso para tentar impedir o presidente Bolsonaro”, mas que o “povo na rua” vem controlando o ímpeto dos supostos golpistas:

“O povo na rua é o esteio do Bolsonaro. Não pediram ainda o impeachment do presidente Bolsonaro porque temem, sujam na roupa, borram nas calças estes homens que estão tramando o impeachment do presidente.”

Jefferson disse que Maia já encomendou um pedido de impeachment ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, contra o presidente Bolsonaro:

“O que Rodrigo Maia leva em troca? A esquerda, que pediu a ele a cabeça do Bolsonaro, dará a aprovação desta proposta de emenda constitucional permitindo reeleição dentro da mesma legislatura à Presidência da Câmara dos Deputados e à Presidência do Senado da República.”

Durante a entrevista à Jovem Pan, o ex-deputado afirmou que a justificativa do pedido de impeachment seria baseado na “ingovernabilidade” do presidente e, por este motivo, Maia está colocando as próprias pautas à frente das pautas do governo na Câmara: 

“O Rodrigo Maia e o Alcolumbre roubaram a agenda legislativa do presidente da República. Eles não fazem agenda do governo. Ao contrário, eles fazem andar a agenda deles. A agenda do grupo que se uniu para fazer o Parlamentarismo Branco.”

Jefferson ainda citou o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, como integrante da suposta trama para derrubar Bolsonaro. Confira no vídeo:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.