- PUBLICIDADE -

Maia pede cautela na análise sobre prisão em 2ª instância

Maia pede cautela na análise sobre prisão em 2ª instância

- PUBLICIDADE -

“Qualquer resposta precipitada que o Parlamento der, vai ser o responsável por gerar mais instabilidade política”, alertou Maia.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, disse, nesta segunda-feira (11), que o debate sobre a prisão após condenação em 2ª instância “não é a única urgência do Brasil”.

Em entrevista ao jornal Estadão, Maia defendeu cautela na análise do assunto pelo Congresso Nacional:

“Qualquer resposta precipitada que o Parlamento der, vai ser o responsável por gerar mais instabilidade política.”

Apesar do seu posicionamento, Maia admitiu liberar o avanço do tema na Câmara porque o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), transferiu parte da responsabilidade da Corte para o Legislativo:

“Ele não terminou o julgamento quando ele diz ‘o Congresso pode mudar’. É óbvio que, se ele não entende isso como uma afronta à regra da harmonia, não sou eu que vou dizer que esse tema não poderá ser debatido na Câmara.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -