Português   English   Español

Maioria dos senadores que apoiaram reajuste não se reelegeram

Maioria dos senadores que apoiaram reajuste não se reelegeram

O reajuste salarial para ministros do STF e para o cargo de Procurador-geral da República foi aprovado em sessão no Senado Federal na quarta-feira (7).

Por 41 votos a 16, os senadores votaram a favor do reajuste de 16% sobre os salários do Judiciário, fazendo com que os subsídios dos magistrados passem de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil.

A medida precisa passar receber a assinatura do presidente Michel Temer para ser efetivada.

Confira abaixo a lista dos senadores que votaram sim pelo aumento no STF e foram derrotados em 2018, segundo informações do MBL:

Acir Gurgacz: Perdeu a disputa ao governo de RO;

Aécio Neves: Se elegeu deputado federal;

Ângela Portela: Não se reelegeu;

Antônio Anastasia: Perdeu a disputa ao governo de MG;

Antônio Carlos Valadares: Não se reelegeu;

Antônio Monteiro: Perdeu a disputa ao governo de PE;

Ataídes de Oliveira: Não se reelegeu;

Cassio Cunha Lima: Não se reelegeu;

David Alcolumbre: Perdeu a disputa ao governo do AP;

Edison Lobão: Não se reelegeu;

Eduardo Amorim: Perdeu a disputa ao governo de SE;

Eduardo Lopes: Não se reelegeu;

Garibaldi Alves Filho: Não se reelegeu;

Jorge Viana: Não se reelegeu;

José Agripino: Não se reelegeu;

Paulo Bauer: Não se reelegeu;

Paulo Rocha: Perdeu a disputa ao governo do PA;

Roberto Rocha: Perdeu a disputa ao governo do MA;

Romero Jucá: Não se reelegeu;

Rose de Freitas: Perdeu a disputa ao governo do ES;

Telmário Mota: Perdeu a disputa ao governo de RR;

Valdir Raupp: Não se reelegeu;

Vicentinho Alves: Não se reelegeu;

Wellington Fagundes: Perdeu a disputa ao governo de MT;

Zeze Perella: Não se reelegeu;

Deixe seu comentário

Veja também...