Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Maioria no STF aprova medidas restritivas para quem não se vacinar

STF retoma DPVAT ao suspender MP de Bolsonaro
Imagem: Reprodução/Twitter
COMPARTILHE

STF também recusou recurso com o objetivo de desobrigar pais de vacinarem os filhos.

Nesta quinta-feira (17), o Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria de votos a favor da aplicação de medidas restritivas para quem se recusar a tomar vacina contra o novo coronavírus

O plenário está analisando duas ações que tratam da possibilidade de os governos federal, estaduais e municipais decidirem sobre a imunização compulsória da população. 

A maioria seguiu o entendimento do relator, ministro Ricardo Lewandowski, que votou a favor da aplicação de medidas restritivas contra quem se recusar a se vacinar. 

Para a maioria dos magistrados, a vacinação obrigatória não significa a vacinação “forçada” da população, que não pode ser coagida a se vacinar. 

No mesmo julgamento, a maioria dos ministros do STF também recusou recurso com o objetivo de desobrigar pais de vacinarem os filhos. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
9 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Aparecido
Aparecido
1 mês atrás

O stf que se foda e se exploda, não fará falta, pelo contrário, será um alívio à Nação.

Paula Tejano
Paula Tejano
1 mês atrás

Imagina se fosse forçado né, só falta permitir que a PF invada a casa de quem não quer se vacinar.

nASCIMENTO
nASCIMENTO
1 mês atrás

STF mais uma vez provando ser uma vergonha da nação

J4S0N7
J4S0N7
1 mês atrás

E que medidas restritivas são essas.??

zedd
zedd
Responder  J4S0N7
1 mês atrás

Talvez frequenta algum órgão público. Por exemplo se um servidor público se negar a vacinar pode ser afastado. Alguém não vacinado pode ser proibido de faze visitas em hospitais. Internacionalmente, provavelmente, a entrada em alguns países só será permitida com o documento que ateste a vacinação. Exemplo é a vacina da febre amarela.

Rod
Rod
1 mês atrás

Não se preocupe, eles só querem o nosso bem, e como nós não sabemos cuidar de nós mesmos eles estão aceitando esse desafio difícil. Agradeça!

Vicente
Vicente
1 mês atrás

A obsessão dos “supremos” em serem protagonistas político no país, estão criando diuturnamente insegurança jurídica desnecessárias. São umas antas.

Jaime
Jaime
1 mês atrás

Idiotas! Quem não quiser se vacinar só colocará em “risco” quem também não quiser. Portanto, mais uma inequívoca demonstração de despreparo desses estrumes supremos.

Vitor
Vitor
1 mês atrás

TUDO SACRAMENTADO! STF determina a vacinação obrigatória de todos os jumentos e gado do Brasil! Salvem-se quem puder! Diante de tantas opções de vacina, como vamos saber o que estamos levando!

PUBLICIDADE