Português   English   Español

Mais de 6 milhões de imigrantes ilegais aguardam momento de cruzar o Mediterrâneo em direção à Europa

slavery

Apesar de uma leve redução no fluxo de imigrantes ilegais entrando na Europa, milhões de africanos ainda esperam o momento de cruzar o Mediterrâneo em busca de benefícios sociais no velho continente.

A cúpula da União Europeia-Africana (AU-EU), realizada na Costa do Marfim nos dias 29-30 de novembro deste ano, acabou sem definição de uma solução viável para conter a crise migratória.

Apesar de altas expectativas e declarações grandiosas, a única decisão concreta definida na cúpula foi a promessa de evacuar 3.800 migrantes africanos encalhados na Líbia.

De acordo com documento vazado pelo jornal alemão Bild, 1 milhão de imigrantes esperam na Líbia, mais 1 milhão está esperando no Egito, 720 mil na Jordânia, 430 mil na Argélia, 160 mil na Tunísia e 50 mil no Marrocos. Mais de 3 milhões de outros imigrantes ilegais esperam na Turquia.

Mesmo com a derrota do Estado Islâmico no Iraque e na Síria, o fluxo migratório continua elevado, deixando claro que os imigrantes não estão invadindo a Europa fugindo de guerras, mas em busca de receber benefícios sociais dos governos europeus.

Enquanto isso, os globalistas da União Europeia tentam impedir que os crimes cometidos por estes mesmo imigrantes ilegais sejam divulgados pela imprensa.

 

Com informações de: (1)

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...