Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Mandetta critica ‘governador’ politizando ‘paternidade’ da cloroquina

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Mandetta critica governador politizando paternidade da cloroquina
Imagem: Ettore Chiereguini/Futura Press/Estadão Conteúdo
COMPARTILHE

“Esse medicamento não tem paternidade, um governador não precisa querer politizar esse assunto”, diz Mandetta.

Em crítica velada a João Doria, governador de São Paulo, o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, afirmou que o uso da cloroquina para tratamento contra o novo coronavírus não tem paternidade.

Hoje, como noticiou a RENOVA, Doria declarou que foi o coordenador Centro de Contingência ao Coronavírus de São Paulo, David Uip, que indicou o uso de cloroquina ao ministro da Saúde.

Em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto, em Brasília, Mandetta esclareceu:

“Hoje fui citado. Volto a repetir. Conselho Federal de Medicina. [Dos que estavam] presentes na videoconferência, um deles [era] o coordenador de São Paulo [David Uip].”

Segundo o portal UOL, Mandetta ainda criticou, sem citar nomes, quem está transformando, segundo ele, o tema em um jogo político:

“A discussão era: se usamos [a cloroquina] nos casos críticos, vamos usar nos graves? Quem são os graves: os pacientes com dificuldades respiratórias, mas que não vão para tubo. Quem analisa isso? O Conselho Federal de Medicina. Hoje, esse medicamento não tem paternidade, um governador não precisa querer politizar esse assunto.”

Mandetta completou enfatizando seu posicionamento sobre a paternidade da cloroquina:

“Esse assunto está devidamente colocado. Nós precisamos que todos tenham maturidade, tenham visão, foco, disciplina para que a gente possa atravessar esse momento. […] Não vai ser da cabeça do Uip ou da minha cabeça. Não existe dono da verdade.”

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM