Mandetta usou ‘números fictícios’ para ‘vender pavor’, diz Bolsonaro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Gosto do Mandetta como pessoa, tá certo? Mas ali… deu uma escorregadinha na questão da pandemia”, disse Bolsonaro.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, criticou, nesta quita-feira (11), a atuação do ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta.

Durante live semanal no Facebook, Bolsonaro disse que Mandetta divulgou números “fictícios” de infectados e mortos pelo coronavírus no Brasil.

“Não vou falar do Teich, porque ele ficou pouco tempo no Ministério. Ficou um mês. Mas, levando em conta o ministro anterior [Mandetta], esses números eram fictícios. Eram fictícios.”

Bolsonaro também ironizou os conselhos do ex-ministro para que a população ficasse em casa:

“E ele tava todo vendendo o peixe: ‘Fique em casa, não saia, a curva, ciência, foco… foco na OMS’. Olha aí a OMS. Olha o vexame da OMS.”

O chefe do Executivo sugeriu que havia interesse, por parte de Mandetta, em amedrontar a população:

“Gosto do Mandetta como pessoa, tá certo? Mas ali… deu uma escorregadinha na questão da pandemia. Deu uma inflada aí. Houve algum exagero por ocasião daqueles números naquela época porque o objetivo era vender o pavor.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.