Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Mangueira usa Jesus em desfile com tom crítico a Bolsonaro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Mangueira usa Jesus em desfile com tom crítico a Bolsonaro

O enredo da escola de samba para 2020 aborda a história de um Jesus com “rosto negro, sangue índio e corpo de mulher”.

A escola de samba Mangueira prepara um enredo com Jesus como personagem principal para o desfile deste ano.

O carnavalesco Leandro Vieira, 35 anos, disse que a ideia é levar à Marquês de Sapucaí um Jesus não ligado à religião:

“Mais recentemente, em nome de um avanço conservador e da representatividade política de determinados setores políticos da sociedade brasileira, Jesus tem se tornado uma espécie de fiador de uma política que incita o ódio.”

Com uma clara referência crítica ao presidente da República, Jair Bolsonaro, o enredo da Mangueira já tem incomodado setores religiosos, que acusam a escola de blasfêmia.

Segundo o portal Terra, os compositores do samba-enredo Manu da Cuíca e Luiz Carlos Máximo sintetizam a mensagem do enredo no momento em que citam indiretamente o chefe do Executivo: 

“Favela, pega a visão / Não tem futuro sem partilha / Nem Messias de arma na mão.”

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email