Manifestantes vão às ruas na Letônia contra vacinação obrigatória

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Essa foi a maior manifestação realizada na Letônia desde 2009.

Milhares de manifestantes foram às ruas de Riga, capital da Letônia, nesta quarta-feira (18), para protestar contra os planos do governo de obrigar profissionais de vários setores a se vacinarem contra o novo coronavírus.

A multidão também pediu a renúncia do primeiro-ministro, Krisjanis Karins, e que o Parlamento rejeite eventuais medidas restritivas mais severas.

https://twitter.com/fedsovetov/status/1428072759133888513

O Parlamento da Letônia debate a possibilidade de que patrões possam demitir funcionários que não queiram se vacinar. 

Os casos de Covid-19 já atingiram mais de 140 mil pessoas e causaram 2.566 mortes no país. 

Mais de 43% da população recebeu pelo menos uma dose de vacina, e mais de 38%, o esquema completo, de acordo com dados do Escritório Nacional de Estatísticas.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.