- PUBLICIDADE -

Manuela não sabe por que foi procurada por hacker da Lava Jato

Manuela depõe na PF sobre hacker que atacou autoridades do Brasil

- PUBLICIDADE -

Sugeri que passasse as informações para jornalista mais gabaritado, disse Manuela à PF.

A ex-candidata à vice-presidente Manuela D’Ávila (PCdoB) prestou depoimento, nesta quarta-feira (8), no processo da operação “Spoofing”, que mirou a ação de hackers contra dezenas de autoridades do Brasil.

A oitiva foi realizada por videoconferência na tarde de ontem. Manuela depôs como testemunha.

Em depoimento à Polícia Federal (PF), Manuela disse não saber o motivo pelo qual foi procurada, no ano passado, pelo hacker Walter Delgatti.

Delgatti, mais conhecido como “Vermelho”, tentou repassar a ela o material roubado do celular de diversas autoridades.

A ex-deputada garantiu que nunca viu Delgatti ou outros membros do grupo hacker pessoalmente e que a invasão de seu celular não lhe causou dano.

Após o hacker ter contado que tinha informações sobre membros da operação “Lava Jato”, Manuela disse ter indicado então o nome do jornalista Glenn Greenwald.

“Sugeri que não passasse as informações para mim, mas para jornalista mais gabaritado”, disse ela, segundo o blog Antagonista.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -