- PUBLICIDADE -

Manuscritos de Marcelo Odebrecht relatam ameaça da Lava Jato

Marcelo Odebrecht visita construtora ao deixar prisão domiciliar

- PUBLICIDADE -

Odebrecht esteve preso até 2017. Manuscritos apontam suposta pressão da Lava Jato.

Manuscritos do empreiteiro Marcelo Odebrecht feitos de dentro da cadeia — onde esteve preso até 2017 — apontam para uma suposta pressão da força-tarefa da operação “Lava Jato”.

Os textos apontam que a pressão teria acontecido durante a negociação de um acordo com a empreiteira e relatam o inconformismo dele com os rumos da delação da construtora.

Marcelo diz que os investigadores da Lava Jato falaram na possibilidade de mais operações sobre o grupo, caso ele conseguisse habeas corpus para sair da prisão em 2016, destaca o Paraná Portal.

As cartas foram anexadas pela defesa do ex-presidiário Lula da Silva ao último dos processos a que ele responde em Curitiba, que trata da compra pela empreiteira de um terreno para o instituto do petista.

Em documento escrito em maio, a defesa de Lula diz que as correspondências mostram “calibragem de relatos” e falta de espontaneidade na delação.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -