Marcelo Bretas condena empresário Miguel Iskin a 11 anos de prisão

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Bretas é o juiz responsável pelas investigações da operação Lava Jato no Rio de Janeiro. 

O juiz Marcelo Bretas condenou o empresário Miguel Iskin a 11 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

Iskin foi acusado de ter cometido crimes em negócios na Saúde do Rio de Janeiro durante a gestão do ex-governador Sérgio Cabral.

Sócio dele nos negócios e nos esquemas criminosos, Gustavo Estellita foi condenado a 9 anos e 10 meses de prisão pelos mesmos crimes.

Essa é a segunda sentença contra ele e o seu sócio por desvios na Saúde do Rio. 

Na primeira sentença, Bretas condenou Skin a 24 anos e 7 meses de prisão. Já Estellita foi condenado a 21 anos e um mês de prisão. 

Referências: [1]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.