Português   English   Español

Marcelo Bretas diz que abre mão do foro privilegiado ‘sem problema’

“Não vejo nenhum problema em não gozar de foro privilegiado. Eu abro mão sem nenhum problema”, disse o juiz Marcelo Bretas.

O juiz federal Marcelo Bretas, responsável pelos casos da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, disse na segunda-feira (7) que uma consequência natural da decisão do STF de restringir o foro privilegiado para deputados federais e senadores é a classe política se mobilizar para estender esse entendimento às outras autoridades.

Ao participar em Brasília do Fórum Democracia Euro-Brasileiro, na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Bretas fez parte de um painel sobre o combate do Judiciário à corrupção onde declarou que abriria mão do foro privilegiado “sem nenhum problema”.

De acordo com informações do Jornal do Brasil:

Bretas relembrou que os 11 ministros do STF concordaram com a redução do alcance do foro privilegiado, em julgamento concluído na semana passada.

“Foi uma decisão unânime do Supremo. Só podemos prestigiar; eu particularmente aplaudo”, comentou Bretas.

Indagado pela reportagem se a ofensiva do Congresso Nacional em reduzir o foro para outras autoridades seria uma retaliação, Bretas respondeu: “Não sei se seria retaliação; isso é um movimento. A vontade majoritária da população é contra o foro privilegiado.”

Deixe seu comentário

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter