Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Marcelo Odebrecht explica acerto do pai com Lula em Angola

Marcelo Odebrecht explica acerto do pai com Lula em Angola
COMPARTILHE

O caso dos negócios da Odeberecht em Angola tem Lula como réu em dois processos penais abertos na Justiça Federal, em Brasília.

O empresário Marcelo Odebrecht confirmou, nesta segunda-feira (7), o acerto de propinas ao Partido dos Trabalhadores (PT) em favor do ex-presidente Lula da Silva, relacionado ao financiamento pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) de exportação de serviços do grupo em Angola.

Ouvido como delator pelo juiz federal Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, o empreiteiro disse que manteve o teor de suas delações e voltou a apontar contradições nos depoimentos do pai, Emílio Odebrecht.

Segundo o site R7, Marcelo Odebrecht declarou:

“Naquela época, eu tinha uma conta corrente que eu e Palocci administrávamos, e que pertencia ao PT, Lula e que, na verdade, era fruto de um combinado de Lula com meu pai. Quando havia pedidos de valores para ajudar o PT, saía dessa conta corrente.”

A conta corrente está registrada na “Planilha Italiano“, apreendida pela Operação Lava Jato, que era a contabilidade informal de um crédito de R$ 300 milhões que os Odebrecht reservaram para pagamentos ao PT.

Odebrecht afirma que na “Planilha Italiano” havia duas “contrapartidas” — que seriam os negócios onde houve cobrança condicional de propinas — o caso do chamado “rebate”, no negócio em Angola e BNDES, e o Refis da Crise.

No caso do financiamento de Angola, Marcelo Odebrecht apontou envolvimento do ex-ministro Paulo Bernardo:

“A Planilha Italiano era a conta corrente onde havia créditos que eram colocados em função de pedidos, que eram feitos, principalmente através de Palocci. Basicamente por Palocci e, no caso do rebate, por Paulo Bernardo.”

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários