Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Marcos Valério diz que tesoureiro recebeu R$ 700 mil para abafar mensalão tucano

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

O publicitário Marcos Valério afirmou à Justiça que o tesoureiro da campanha do ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB) à reeleição em Minas Gerais, no ano de 1998, recebeu R$ 700 mil para não fazer revelações que comprometessem os tucanos.

O depoimento do publicitário foi tomado em abril do ano passado no âmbito do processo do mensalão tucano, no qual Valério é réu, e foi exibido pela Record nesta segunda-feira (21).

De acordo com informações da Folha:

Segundo as investigações, o mensalão tucano é um esquema de desvio de dinheiro de três estatais mineiras (Bemge, Copasa e Comig) para financiar a fracassada campanha de reeleição de Azeredo em 1998. Assim como no mensalão do PT, as empresas de publicidade de Valério participaram na lavagem dos recursos.

“Depois da eleição, o seu Cláudio Mourão chantageia o seu Eduardo Azeredo. Qual era a chantagem? O porquê que ele recebeu R$ 700 mil. São coisas que teriam que estar nessa denúncia […]”, diz Valério à juíza.

O publicitário não revela muitos detalhes sobre a chantagem, pois o tema foi objeto da delação premiada acertada com a Polícia Federal e, portanto, está sob sigilo. O acordo de colaboração ainda depende de homologação pelo Supremo Tribunal Federal.

- PUBLICIDADE -

CANAL TELEGRAM:
Acompanhe as principais notícias através do nosso canal no Telegram. INSCREVA-SE!

Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.