Marena deve chefiar órgão estratégico para investigações internacionais

Idiomas:

Português   English   Español
Marena deve chefiar órgão estratégico para investigações internacionais
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Érika Marena é cotada para assumir o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI).

Uma das principais coordenadoras da Operação Lava-Jato em Curitiba, a delegada da Polícia Federal Érika Marena é cotada para chefiar o Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional (DRCI).

O órgão do Ministério da Justiça será estratégico no combate a crimes internacionais, peça fundamental da agenda anticorrupção que deverá ser implementada pelo futuro ministro Sergio Moro.

A informação foi confirmada ao jornal O Globo por duas fontes que acompanham a montagem da futura equipe do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro.

A delegada, que até semana passada era superintendente da PF em Sergipe, almoçou nesta segunda-feira (19) com Moro na sede do gabinete de transição em Brasília.

Érika foi nomeada para integrar a equipe do futuro ministro, conforme noticiou a Renova Mídia.

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as últimas notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque