Marine Le Pen denuncia golpe de Estado da União Europeia na Itália

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A líder direitista francesa comentou a política da Itália depois que Cottarelli foi nomeado primeiro ministro e não o candidato escolhido pelos partidos mais votados na eleição: M5S e Liga.

Marine Le Pen denunciou nesta segunda-feira (28) “um golpe de Estado” da União Europeia (UE) na Itália, onde o presidente escolheu Carlo Cottarelli, que é adepto da austeridade orçamentária, para dirigir o país rumo a novas eleições.

A presidente da Frente Nacional (FN) tuitou:

A União Europeia e os mercados financeiros voltam a confiscar a democracia. O que acontece na Itália é um golpe de Estado, um roubo do povo italiano por instituições ilegítimas. Diante dessa negação da democracia, a raiva dos povos cresce em toda Europa!

Em pleno caos político, o presidente italiano impôs seu veto no domingo (27) a um governo contrário aos globalistas da UE composto pelo Movimento 5 Estrelas e pela Liga.

Carlo Cottarelli, um economista de 64 anos e ex-alto funcionário do Fundo Monetário Internacional (FMI), deve receber a tarefa de formar um governo técnico que não tem quase nenhuma possibilidade de obter a confiança do Parlamento, o que deve levar o país para novas eleições.

 

Com informações da EXAME

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.