Marine Le Pen denuncia perseguição política após bancos fecharem sua conta pessoal e do seu partido

Português   English   Español
Marine Le Pen, head of France's far-right National Front (FN) political party, speaks during a news conference at the party headquarters in Nanterre near Paris, France, November 22, 2017. REUTERS/Benoit Tessier
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

HSBC fechou a conta pessoal de Le Pen e o Société Genérale, segundo maior banco da França, comunicou fechamento de todas as contas do seu partido.

Marine Le Pen convocou entrevista coletiva e disse estar sendo vítima de perseguição das oligarquias financeiras e alvo de um “fatuá bancário”, uma referência ao Islamismo.

Durante a campanha presidencial, a candidata de direita acusou os bancos franceses de serem politicamente tendenciosos.

Os banqueiros recusaram qualquer tipo de empréstimo para sua campanha e favoreceram claramente o globalista Emmanuel Macron.

Segundo Le Pen, o motivo por trás das decisões dos bancos é óbvio:

Esta é uma tentativa de sufocar um partido de oposição. Nenhuma democracia deveria aceitar isso.

 

Com informações de: (1)

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...