- PUBLICIDADE -

Matteo Salvini quer libertar a Itália dos extremismos

Matteo Salvini que libertar a Itália dos extremismos
- PUBLICIDADE -

“Comunismo, fascismo e nazismo não voltam”, afirmou o vice-premiê italiano.

O ministro do Interior e vice-premiê da Itália, Matteo Salvini, afirmou nesta quinta-feira (25) que quer “libertar” o país dos “extremismos de direita, de esquerda e islâmicos”.

A declaração foi dada durante o Aniversário da Libertação da Itália do regime nazifascista, quando o líder direitista inaugurou uma delegacia em Corleone, berço da máfia Cosa Nostra.

Na ocasião, segundo a agência ANSA, Salvini declarou:

“Quero libertar a Itália de todos os extremismos de direita, de esquerda, islâmicos, de todos. Os extremismos nunca estão certos. Quero tranquilizar: comunismo, fascismo e nazismo não voltam.”

O ministro foi criticado pelo outro partido da base aliada, o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), por não participar de eventos pelo Aniversário da Libertação.

Salvini afirmou que quis passar a mensagem de que a verdadeira luta por libertação é contra a máfia.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -