Mauricio Macri considera crise na Argentina superada

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, disse nesta quarta-feira (16) que as lideranças políticas do país devem concordar em reduzir o déficit fiscal, depois de considerar superada a crise recente.

Em entrevista coletiva, Macri classificou a crise de “turbulência cambial”.

‘Consideramos que a turbulência cambial foi superada, mas acho importante reconhecer o momento de nervosismo que a população experimentou, o medo, a angústia’, disse Macri.

De acordo com informações do BOL:

A tensão nos mercados financeiros e cambiais começou em março, quando a Argentina perdeu a capacidade de contrair empréstimos nos mercados financeiros.

A inflação subiu quase 10% em quatro meses, o que desencadeou uma crise de confiança com ataques especulativos ao peso e uma desvalorização acumulada de 20%, com a queda das reservas monetárias.

Ele [Macri] conclamou os argentinos e os líderes dos partidos políticos a aceitarem uma redução do déficit fiscal, cujo nível primário, antes do pagamento da dívida, atingiu 3,9% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2017.

 

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia