- PUBLICIDADE -

MBL diz que Cantanhêde não errou ao “noticiar” demissão de Vélez

MBL diz que Cantanhêde não errou ao noticiar demissão de Vélez
- PUBLICIDADE -

Após anúncio da demissão do agora ex-ministro Ricardo Vélez Rodriguez, o perfil oficial do Movimento Brasil Livre (MBL) no Twitter saiu em defesa da jornalista Eliane Cantanhêde.

Em uma noite de quarta-feira, dia 27 de março, durante programa na GloboNews, a jornalista Eliane Cantanhêde afirmou que Ricardo Vélez havia sido demitido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

“O presidente Jair Bolsonaro tomou a decisão de demitir o ministro da Educação Ricardo Vélez Rodriguez”, disse a jornalista na ocasião.

“Essa é uma informação quentinha que eu acabei de receber da chamada fonte quente. Vélez Rodriguez é uma questão de tempo. Poder ser em horas, pode ser em dias”, acrescentou Cantanhêde.

Minutos depois, Bolsonaro utilizou as redes sociais para desmentir a informação. “Sofro fake news diárias como esse caso da ‘demissão’ do Ministro Velez”, afirmou o presidente.

Nesta segunda-feira, 8 de abril, 13 dias após a informação de Cantanhêde, o chefe do Executivo anunciou a demissão do ministro da Educação. Ricardo Vélez foi substituído pelo economista Abraham Weintraub.

Em seu perfil oficial no Twitter, o Movimento Brasil Livre (MBL), que segue adotando uma postura cada vez mais ofensiva contra o governo federal, saiu em defesa da jornalista da Rede Globo.

“Ela não errou, turma. Foi em dias. Não passou de um mês”, disse o MBL sobre a profecia de Cantanhêde.

O comentário do movimento político está provocando intensas críticas nos comentários. Citamos alguns logo abaixo:

“Vcs não perdem a oportunidade de ficarem calados. Passem pano na jornalista fofoqueira e que demite ministro antes do presidente. Vão nessa, estão indo num caminho ótimo!!! ??”, disse Márcia Adriana.

“Vou deixar no ar que o Bolsonaro vai sair da Presidência, daqui a 4 ou 8 anos a gente conversa pra você ver como eu tenho razão”, ironizou Gabriel.

“Desculpe. Ela estava errada sim. Anunciou que o ministro tinha sido demitido. Não que iria ser demitido. Falou no passado. Nem no presente nem no futuro”, diz Carlos Ribeiro.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -