Português   English   Español

‘Médicos são tratados como mercadoria por Cuba’, diz deputado

A repercussão da decisão unilateral da ditadura cubana de abandonar o programa Mais Médicos segue influenciando o cenário político brasileira.

A polêmica em torno da decisão da ditadura cubana de retirar seus profissionais do programa Mais Médicos continua.

Cuba acusa o presidente eleito Jair Bolsonaro de rever as regras da parceria, obrigando o regime a abandonar o programa Mais Médicos.

A decisão cubana se transformou numa gigantesca queda de braço entre bolsonaristas e petistas, segundo informações do BR18.

Em declaração nesta terça-feira (20), o deputado federal Carlos Manato (PSL-ES) provocou:

A exploração dos médicos cubanos no programa Mais Médicos era mais vantajosa para Cuba que exportações como açúcar e rum. Os médicos lá são tratados como mercadoria. Isso é justo?

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter