- PUBLICIDADE -

México acusa Braskem de lesar o país em US$ 683 milhões

López Obrador triplica deportações de imigrantes no México

“Estamos falando de uma perda para a nação de cerca de 15 bilhões de pesos”, diz Obrador.

- PUBLICIDADE -

Andrés Manuel López Obrador, presidente do México, disse que um acordo de fornecimento de etano entre um consórcio apoiado pela brasileira Odebrecht e a petroleira mexicana Pemex teria custado aos contribuintes cerca de US$ 683 milhões.

O contrato entre a Petróleos Mexicanos e o consórcio formado pela  Braskem, controlada pela Odebrecht, e o Grupo Idesa de México, foi assinado há uma década, na gestão do ex-presidente Felipe Calderón (2006-2012).

Em uma transmissão no YouTube no sábado, o presidente disse que sua estimativa foi baseada no que ele descreveu como prováveis ​​subsídios injustos e multas pagas pelo não cumprimento dos termos do acordo que ele descreveu como “leonino”.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -