Milhares de soldados americanos protegendo a fronteira com o México

A presença da Guarda Nacional americana ao longo da fronteira entre Estados Unidos e México já alcançou a cifra de 2.400 militares.

Funcionários do Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos reafirmaram que as unidades militares estão destinadas, em sua maioria, a tarefas de vigilância e inteligência.

O procurador-geral, Jeff Sessions, anunciou em visita recente a San Diego, na Califórnia, um plano de “tolerância zero” contra os imigrantes que cruzarem a fronteira do México sem documentos, que em alguns casos poderia derivar na separação de famílias.

De acordo com informações da agência EFE:

“Não é uma nova união, a CBP e a Guarda Nacional colaboram há muito tempo. Conforme o plano estabelecido pelo presidente (Donald Trump), continuamos traçando uma estratégia para ajustar a melhor ajuda para assegurar nossas fronteiras”, afirmou um funcionário do Departamento de Segurança Nacional que preferiu não dar seu nome.

As áreas que centram tal assistência são apoio aéreo, com mais de 12.000 horas de voo previstas até setembro, infraestruturas, apoio operacional com pessoal de rádio e inteligência e trabalhos de vigilância no terreno.

O Texas, um dos estados com maior trânsito fronteiriço, anunciou em abril que pretendia destinar 1.000 soldados na sua área, dos quais, segundo confirmaram na entrevista coletiva, 70% já se encontram no terreno.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *